quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Luger

Meus fantasmas são fascistas,
contribuintes
de sonhos negros;
têm as faces
esfaceladas;
espalham dor e colhem
medo.
Meus fantasmas andam
armados -
armam-se de alguns esquemas;
são a farsa em estado
puro;
derivativos de
algum
dilema.
Meus fantasmas andam vivos
e falam eloqüentemente;
negam em si
o bom de tudo,
pois não sabem
que estão
doentes.


Fabiano Martins

4 comentários:

  1. Fantasmas
    Armados
    Atados
    Amados...

    Gostei!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Me,
    Obrigado pelos versos-presentes.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. misteriosa Vida, teu nome é minha rotina todo dia.
    obrigado pelo teu comentário.

    ResponderExcluir