segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Dança do escorpião

Já falei as coisas que já disse
e não existem as que ainda vou falar.

Já postei o que passou por aqui.
Já mandei em carta para o mar.

Já me recostei na brisa
e caí,
não procuro mais ter lugar.

Já passei pelo amor e pecado,
hoje quero em nada passar.

Já lhe disse tanto
que me arrependi depois.
Minha dor é vacante
e me atina, numa dança,
a contar "um, dois".
O escorpião na areia
e a retina, que se pôs
a falar:
"um,
dois".


Fabiano Martins

2 comentários:

  1. nossa que blog ! demais...gostei muito das poesias !
    estou seguindo !
    http://amaralstarlight.blogspot.com/

    ResponderExcluir