quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Eu sou poeira

Cadê você?
Não dá pra ver.
Teu nome é poeira,
poeira é você.
Respeite mais as coisas do dia
e as pessoas pequenas
respeite as limitações.
Nenhuma crença em particular
vai sobrepujar
a sua estatura,
seu tamanho ínfimo,
sua consciência limitada.
Teu nome é poeira
e a vida é aceitação,
pensamentos são movimentos
em busca de predição.
Eu e você
somos uma nuvem
invisível - nem sequer existimos.
De uma forma, nem estamos.
Quando juntos, somos 
emancipados e oniscientes
de nossa pequena relevância
Eu sou 
Poeira
Poeira
eu sou.


Fabiano Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário