quinta-feira, 17 de maio de 2012

Estio

Eis a vida.
Contempla, oh ser.
Ei-la para mim,
ei-la para morrer.
Contempla teu curto espaço
de tempo.
Contempla teu viver.
Eis o que eu não entendo.
Ei-la
para entender.


Fabiano Martins

3 comentários:

  1. Direto e poetico, não tem como evitar o viver o morrer. Gostei. Parabéns. Fabiano

    ResponderExcluir
  2. Ulisses,
    Obrigado pelo comentário.

    Borboletas,
    Obrigado!

    ResponderExcluir