sábado, 12 de janeiro de 2013

Convulso

O estado em que eu me encontro
não é o Rio.
E eu não conto pra ninguém.
O estado em que me encontro
é impreciso e apartado do desdém.
Está além do que as palavras alcançam.
Está além do que os olhos podem ver.
Pertence à vertigem 
do epilético 
e ao desejo de não 
ser.


Fabiano Martins

7 comentários:

  1. Belas palavras, meu caro amigo alvinegro!

    ResponderExcluir
  2. Palmas!!!
    Você deveria tirar estas letrinhas que só fazem atrapalhar.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Um pe lá, outro... onde mesmo?... Lindo demais!

    ResponderExcluir
  4. Valeu, tricolor!

    Janice,
    Obrigado, mas não sei o que é.
    bjs

    Elisabeth,
    Obrigado pela mensagem.
    Abraço

    Ana,
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  5. Hello!
    Interesting blog. Welcome to http://filmandotherstories.blogspot.se/.
    :) Take care!

    ResponderExcluir
  6. O não-ser e a desconstrução, que retiram o "estado"...e devolvem a existência,pura e substancial...gostei! :)

    ResponderExcluir